9 de fev de 2016

COMENTÁRIO:


O MESMO de SEMPRE disse...
EXISTE O BAFÔMETRO para o Estado EXTORQUIR quem bebeu uma latinha de cerveja (dirigindo perfeitamente bem).
Como a LEI proibe que se faça prova contra si mesmo, MUDARAM a LEI PARA O CASO ESPECÍFICO e assim PERSISTIR ROUBANDO o CIDADÃO HONESTO.

- POR QUE NÃO INSTITUIR O POLÍGRAFO nos INQUERITOS e COMO EVIDÊNCIA passando RÉUS e TESTEMUNHAS pelo POLÌGRAFO???

POde-se usar o MESMO ARGUMENTO do BAFÔMETRO.

OU APENAS BANDIDOS TÊM o PRIVILÉGIO LEGAL de NÃO fazer provas contra si mesmo???!!!

UMA NOVA CAMPANHA POPULAR:

POLÍGRAFO NELES!!!

Alegar que o polígrafo pode errar é menos grave do que TESTEMUNHA MENTIR.
Ademais, se coincide no POLÍGRAFO avaliação das TESTEMUNHAS e do RÉU ...IMPOSSÍVEL haver ERRO!!!

OPINIÃO


SILVIO NAVARRO: O ALBUM DE LULA.


Lula Bancoop - artigo Silvio
Arquivos pessoais sempre guardam imagens que a passagem do tempo torna irrelevantes. Com Lula é diferente. Os álbuns do ex-presidente abrigam dezenas de fotografias que adquirem mais sentido e crescem em importância no correr dos anos. Algumas, sem qualquer exagero, merecem ilustrar prontuários. A imagem acima é uma delas.

Clicada em maio de 2000, nela aparecem da esquerda para a direita o então bancário Ricardo Berzoini, o próprio Lula, Luiz Eduardo Malheiro (ex-presidente da Bancoop, morto em 2004) e João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT. Estavam juntos para comemorar o lançamento do Projeto Moradia da Bancoop, a cooperativa petista que virou caso de polícia.
Desde 2015 recolhido a um presídio destinado a assaltantes de cofres públicos, João Vaccari Neto chegou a acumular a administração das finanças do PT com o comando da cooperativa habitacional picareta. Naquela época, o triplex erguido para Lula pela Bancoop não tinha sequer saído do chão. O termo “mensalão” ainda não era verbete de dicionário. A Petrobras não fora saqueada para financiar um projeto de poder e enriquecimento pessoal. E Lava Jato identificava apenas estabelecimentos que limpam automóveis em poucos minutos.
Tão logo a cooperativa corrupta passou a frequentar o noticiário político-policial, a família Lula tentou livrar-se do apartamento. A fotografia com o amigo-presidiário talvez ajude a explicar esse inexplicável gesto de desapego patrimonial.
Não fosse a Lava Jato, é provável que os amigos estivessem posando juntos neste verão, à beira da piscina do triplex que já foi da Bancoop, que já foi de Lula, mas que agora não tem mais dono.

SANATÓRIO GERAL

"Seria mais coerente impor a constrição aos corréus, os afagados e protegidos donos do Banco Schahin, aos caciques do PT ou ainda aos que compunham a diretoria internacional da Petrobras, pois, se existe alguém que teve ganho patrimonial com a pouca-vergonha da contratação fraudulenta do tal navio-sonda, certamente não foi o peticionário".

Arnaldo Malheiros Filho, advogado de José Carlos Bumlai, nas justificativas do pedido de desbloqueio de bens de seu cliente, reforçando a suspeita de que o pecuarista que entrava no Planalto sem pedir licença quando Lula era presidente está pronto para explicar por que acha uma "pouca vergonha" a história do navio-sonda encomendado pela Petrobras.

DIÁRIO DO PODER - CLAUDIO HUMBERTO.


No primeiro governo Dilma, a Secretaria de Comunicação (Secom), da Presidência da República, aplicou R$ 815 milhões em propaganda, tentando construir imagem positiva do governo. Sem contar os gastos das quatro maiores estatais para trombetear as maravilhas do governo: R$ 5,3 bilhões. A campeã é a Caixa, feudo do petista André Vargas, hoje preso, e do amigo Clauir Santos, chefe de marketing do banco.
Só em 2014, ano da reeleição de Dilma, a Presidência da República gastou R$238 milhões em propaganda, o triplo do último ano de Lula.
Apesar da farra com dinheiro público em publicidade, o Planalto trocará as agências que dividem a verba: Leo Brunet, Propeg e Nova SB.
Debilitada pela gatunagem na era petista, a Petrobras gastou R$1,35 bi em publicidade no primeiro governo Dilma. Banco do Brasil, R$1,42 bi.
Mesmo em declínio e amargando prejuízos, os Correios gastaram R$615 milhões com propaganda, durante o primeiro governo Dilma.
Publicidade
Apesar do “patrimônio” de 51 milhões de votos em 2014, o PSDB agora terceiriza suas responsabilidades. Não empunha a bandeira do impeachment porque quer “assistir de camarote” a presidência do ministro Gilmar Mendes, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esperam que a Justiça se encarregue da missão de cassar chapa Dilma-Temer. Mendes assume em maio e pretende limpar a pauta até outubro.
Na aposta da oposição, o cenário ideal acontecerá com nova eleição para presidente simultaneamente às eleições municipais, em outubro.
Derrotado em 2014, Aécio Neves sempre manteve atitude reticente em relação ao impeachment, que esfriou na Câmara.
Na luta pelo impeachment, quem dá trabalha são aliados insatisfeitos com Dilma. Os tucanos continuam em recesso.
Resta à oposição esperar pela ação da Polícia Federal: acabou em pizza a CPI do BNDES. Não conseguiu aprovar nem mesmo pedidos para o Ministérios Público Federal aprofundar as investigações sobre a suspeita de tráfico de influência de Lula em favor de empreiteiras.
No retorno do carnaval, Dilma Rousseff enfrentará um Congresso em estado de beligerância. Ela diminuiu as emendas parlamentares de R$ 16 milhões para R$ 13,6 milhões. E avisou que haverá novo corte.
O ministro Ricardo Berzoini (Governo) avisou que não haverá liberação de emendas de deputados do PMDB até a eleição do líder da bancada. É uma forma de pressionar a bancada a votar em Leonardo Picciani.
O ex-marido de Marta Suplicy Felipe Belisario Wermus, vulgo “Luis Favre”, está no centro de um escândalo de plágio, na campanha do seu chefe César Acuña, candidato a presidente do Peru e “herdeiro” do atual presidente peruano, Ollanta Humala.
O PT e a CUT “aparelharam” até o bloco Pacotão, de Brasília, que enfrentou a ditadura e desafiou o poder. No domingo, havia governistas infiltrados com camisetas contra o impeachment. Já contra ladrões....
Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) acha que foi admissão de derrota a desistência do ministro Marcelo Castro (Saúde) de sair de licença para votar em Leonardo Picciani para o cargo de Líder do PMDB.
O site Change.org, o maior de petições online, tem um abaixo-assinado para cancelar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, este ano, por causa da epidemia de Zika. Apenas seis pessoas aderiram à petição.
O governo tenta reaproximação com o grupo de Eduardo Cunha. Avalia que Leonardo Picciani não conseguirá os votos necessários para barrar o impeachment e para votar projetos do governo.

... em Brasília, sem verba do governo local, o número de blocos de rua no Carnaval dobrou.

8 de fev de 2016

COMENTÁRIO:


PERGUNTA QUE NAO QUER CALAR:
DESDE QUE ASSUMIRAM A PRESIDENCIA DA REPUBLICA, HAMSES 13 CANINHA 88, SUA CONCUBINA HAMSES 13 CANINHA 88 TAMBEM, SEGUIDA DE PERTO PORQUE ESTAVAM INSTALADOS DENTRO DO PLANALTO ZE DIRCA, O CALADINHO E O MEQUETREFE PRESIDENTE DO PT QUE NUNCA FOI RUI NEM HOJE, NEM NO JUIZO FINAL. QUENTAS MP ENVIARAM PARA O CONGRESSO CAPACHO, QUANTOS DECRETOS LEIS MANDANRAM PARA O CONGRESSO CAPACHO. MPS E DECRETO LEIS PREJUDICANDO A NAÇAO E OS PAGANTES DE IMPOSTOS E OS APOSENTADOS. QUANTAS VEZES DEIXARAM DE CUMPRIR SUAS PALAVRAS. QUANTOS MINISTROS QUE SE BENEFICIARAM E SE BENEFICIAM DE REGALIAS PERPETUAS E SE APOSENTARAM DENTRO DE QUE LIMITES, COM QUANTOS ANOS DE COLABORAÇAO COM OS SEUS INSTITUTOS, SEJAM ELES QUAIS FORAM E QUAIS OS LIMITES OFERECIDOS PARA ESSAS APOSENTADORIAS. QUANTO A COMISSAO DA INVERDADE BENEFICIOU AOS LADROES DA NAÇAO? QUANTO GANHARAM OS MARQUETEIROS SEM VERGONHAS, FAZENDO UMA APOLOGIA A INVERDADE E A FALSIFICAÇAO. QUANTAS PESSOAS DO SUPREMO FEDERAL, SUPREMO ELEITORAL SE APOSENTARAM, COM QUANTOS ANOS DE SERVIÇOS PRESTADOS E EM QUE SITUAÇAO FORAM CONCEDIDOS TAIS BENEFICIOS? POR QUE EMPREGOS VITALICIOS E BENEFICIOS DA LEI PARA PESSOAS QUE ANDAM NA CONTRAMAO DA LEI? QUAIS BENEFICIOS RECEBEM, PARTIDINHOS MEIA BOCA? PORQUE TANTO PARTIDINHO MEIA BOCA? POR QUE DISTRIBUIÇAO DE CARGOS AOS MEQUETREFES QUE JA TEEM EMPREGO PARA QUE ELES TRANSFORMEM OS MINISTERIOS EM PERFEITAS LAVANDERIAS. SE ISSO E PRESIDENCIALISMO DE COALIZAO OU SEJA A FORMAÇAO DE UM GRUPELHO QUE E BENEFICIADO POR LEIS, POR PIXULECOS, POR PASSAGENS, POR PLANOS DE SAUDE, POR PLANOS DENTARIOS, POR CARTOES CORPORATIVOS E NINGUEM PODE TOCAR NUM VAGABUNDO DESSES PORQUE ELES TEEM IMUNIDADE PARLAMENTAR. E A PRIMEIRA VEZ NA HISTORIA DO MUNDO QUE UM VAGABUNDO E PROTEGIDO EM SUA INTIMIDADE MESMO SENDO MARGINAL E LADRAO COM IMUNIDADE PARLAMENTAR. POR QUE ZE POVAO QUE PAGA A CONTA NAO PODE TER IMUNIDADE PARA FALAR CONTRA O QUE QUISER, COMO QUISER E A FORMA DE OPERAR DE CERTAS AUTORIDADES SEM CHOCAR OS MELIANTES DO PODER. QUE PAIS E ESSE UM DOS MARIORES DA AMERICA DO SUL QUE DEVERIA SER REFERENCIA MUNDIAL, REDUZIDO A UM TRAQUE DE VELHO, SEM IMPORTANCIA, SEM UTILIDADE ALGUMA E PRINCIPALMENTE SEM OPINIAO PORQUE OS MEQUETREFES QUE ASSUMIRAM O PODER CALAM O POVO COM O GENERAL DA BANDA STABILE EM MST SE INSTALOU NO PLANALTO E E CONVIDADO ESPECIAL E NOSSAS FORÇAS ARMADAS EM VEZ DE ESTABELECEREM A ORDEM E A JUSTIÇA DO PAIS SO SAO NOMEADAS PARA LIMPAR AS CAGADAS DOS VERMELHOS E MATAREM MOSQUITOS. OS QUARENTA MINISTERIOS SO SERVEM PARA TIRAR FOTOGRAFIA COM MADAME PARA MOSTRAR QUE ELA PODE. ETA PAIS DE MERDA CERCADO DE GENTE DE MERDA. O VERDE AMARELO AZUL E BRANCO FICARAM NA SARJETA JUNTO COM NOSSOS PRACINHAS. NAO TENHO ESTOMAGO PARA CONTINUAR FUI.....VOMITAR.

COMENTÁRIOS:


Anônimo disse...
Ao vitimizar-se, "Lula tenta fazer o povo de bobo"
Brasil 08.02.16 09:54
Um editorial do Estadão trata da vitimização de Lula e a sua estratégia tresloucada de atacar a imprensa.

Diz o editorial:

"Diante das investigações envolvendo denúncias de ocultação de patrimônio e do recebimento de favores de duas grandes empreiteiras, o ex-presidente Lula partiu para o ataque. Classificando os meios de comunicação como “imprensa facciosa”, o antigo líder sindicalista assume o papel de vítima. A respeito do famoso tríplex do Guarujá – cujas notícias são tratadas como “invencionices” –, a assessoria de imprensa do ex-presidente não poupa palavras: 'A mesquinhez dessa ‘denúncia’, que restará sepultada nos autos e perante a História, é o final inglório da maior campanha de perseguição que já se fez a um líder político neste país'."

E:

"Os supostos ataques contra Lula nada mais são do que a revelação de informações de alto interesse público: a promiscuidade do ex-operário com as grandes empreiteiras. Revela-se também como algumas dessas empresas se esforçam por oferecer um pouco de bem-estar ao líder político que cresceu atacando as elites. Não publicar tais informações seria dispensar um tratamento privilegiado a quem sempre afirmou combater os privilégios."


E:

"É compreensível o desejo de Lula de que essas informações permanecessem ocultas. Com seu faro político, sabe bem que essas notícias esburacam o que esperava que fosse um fácil caminho para 2018. Certamente Lula intui como o povo – esse que sofre as consequências da grave crise econômica, com inflação e desemprego crescentes, e não tem a quem recorrer na hora da reforma da casa – vê tudo isso: apartamento, sítio, cotas, reformas, barco, amizades, favores, pescarias."

Por fim:

"A compreensível irritação de Lula diante de todas essas notícias não justifica, no entanto, sua metralhadora giratória contra a imprensa. Sua atitude apenas faz abrir ainda mais o fosso entre o que ele é, de fato, e o mito do grande estadista democrata que ele ajudou a criar para proveito próprio e da companheirada. Democratas não agem assim. As coisas mal explicadas, mal contextualizadas, um democrata honesto trata de explicá-las convincentemente. Lula sempre teve à sua disposição todos os meios para informar com transparência. No tempo em que ainda distinguia a sua realidade do mito que não parou de criar, Lula não se cansava de dizer que devia a sua ascensão social e política ao trabalho da imprensa. Mas ele mudou, sem deixar de ser o mesmo. Agora tenta, sem sutilezas, fazer o povo de bobo, menosprezar sua inteligência ou seu senso comum."
Anônimo disse...
De Los Fubangos para "Las Naranjas"
Brasil 08.02.16 09:47
O Estadão publica que o sítio de Atibaia, "frequentado por Lula e sua família, tem a cara de Marisa Letícia:

"Segundo uma pessoa que já frequentou o sítio na companhia de Lula, a propriedade 'é a cara da dona Marisa', fato que justifica a presença constante do casal no local. “Ela gosta muito desse sítio. Lá tem pato, ela gosta de plantar, fez uma horta. Tem gente que gosta de ir para a praia, ela gosta de ir para o campo. O fato de a pessoa ir toda semana no Guarujá não significa que a pessoa seja dona da praia”, afirmou, sob a condição de anonimato.

O ex-presidente e dona Marisa possuem um sítio registrado no nome do casal chamado 'Los Fubangos', em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, às margens da represa Billings. Eles não frequentariam mais o local pela falta de segurança e devido a condições desfavoráveis ao cultivo. “Ali não dá para plantar um pé de fruta”, disse um interlocutor de Lula."

A festa junina que o Lula e Marisa organizavam na Granja do Torto passou também a ser feita no sítio-de-Lula-que-não-é-de-Lula.

De "Los Fubangos" para "Las Naranjas".
http://www.oantagonista.com/posts/de-los-fubangos-para-las-naranjas
Anônimo disse...
Onde estava Lula no dia em que Odebrecht foi preso?
Brasil 08.02.16 08:17
Lula estava em seu sítio, desfrutando da reforma paga pela Odebrecht, no dia em que o dono da empreiteira, Marcelo Odebrecht, foi preso.

O fato, relatado pela Época, sintetiza dois anos de Lava Jato.

E não há controvérsias sobre isso.
http://www.oantagonista.com/posts/onde-estava-lula-no-dia-em-que-odebrecht-foi-preso

OPINIÃO.


OLIVER: HOMEM MORCEGO.

VLADY OLIVER
Vou perguntar só mais uma vez, para ver se a gente entende: o que tem cara de elefante, tromba de elefante, rabo de elefante, peso de elefante e ainda assim não é um elefante? O Estadão parece insistir na tese da legitimidade disso que aí está. Não consegue ver – porque não quer – que Dilma não é um acidente de percurso na petralharia ou um ponto fora da curva dos governos de esquerda que se aboletaram naquela cadeira.


A vontade de emprestar alguma dignidade ao governo do lulão, aquele mesmo que pilhou até os crucifixos do palácio numa desavergonhada esbórnia que misturou a coisa pública e sua privada, faz o jornalão esquecer que Dilma é o subproduto desta desgraceira, colocada lá tão somente para esquentar a cadeira do chefe. Ao adquirir vida própria, essas coisinhas paridas nos aparelhos rombudos da esquerda terrorista só enxergam a tal “luta” que tanto os persegue e tonteia.
Pela madrugada, Batman!!! Que diabos de defensores da lei, da justiça e do reinado das palavras que foram arranjar em nossa Gotham City, não é mesmo? Tá difícil enxergar o óbvio? Já disse aqui mesmo – e reitero – que não sou conspiracionista. Mas não deixo de enxergar claramente nessa quadrilha uma mentalidade, um modus operandi e uma sequência de atitudes – todas torpes – que desembocaram nessa falência dos múltiplos órgãos públicos que nos rodeia.
Isso é a esquerda no poder, meus caros. Uma confraria de biltres que, quando não está fingindo que governa, está fingindo que escreve editoriais isentos. Afirmar que “é muito provável que os tucanos tenham cometido ilicitudes que precisam ser investigadas” é de uma calhordice editorial que não tem tamanho, não é mesmo? O que eles estão dizendo é que eles mesmo não tem competência para o jornalismo investigativo, o que seria a mola mestra de um jornal, tornando o provável que eles insinuam PROVADO.
Como não está provado, pode ser notícia falsa, plantada para nivelar os diferentes e inadmissível numa publicação do porte deste diário. Pode ser calúnia, o que mereceria uma pesada advertência do governador do Estado, uma vez que não dá pra investigar o que é “provável”, mas não tem indícios. Fala serio. Onde pariram este escriba?
Em tempo: o que tem cara de elefante sem ser elefante é uma carcaça de elefante — o que vai sobrar destes governos e o que eu já expliquei aqui mesmo. Aquela carcaça que a gente vem carregando nas costas e que vem pesando no lombo, patrocinada por quase todo o jornalismo brasileiro. Vai indo que eu não fui.

SANATÓRIO GERAL

"Não sei se foi 111 vezes ou 2 mil vezes. Eu não contei. Do que eu conheço, tem duas pessoas que compraram o sítio e disponibilizaram para ele usar, com comprovação de fontes pagadoras. Portanto, não tem absolutamente nenhum problema. Rigorosamente, hoje, o sítio não é dele. O sítio é de amigos".

Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo e, aparentemente, capataz voluntário em Atibaia, no Globo deste domingo, sem esclarecer por que os dois amigos que "disponibilizam" o sítio para a Famiglia Lula 111 ou 2 mil vezes em menos de três anos não cedem o sítio pelo menos de vez em quando ao soldados do exército do Stédile mobilizados para defender de ataques da Justiça o hóspede mais folgado da história da humanidade.

DIÁRIO DO PODER - CLAUDIO HUMBERTO


A decisão do juiz Sérgio Moro, de conceder prisão domiciliar aos dois executivos da Andrade Gutierrez, surpreendeu a Procuradoria-Geral da República, que há pelo menos um mês examina o possível acordo de delação deles. Fontes ligadas à investigação dizem que as delações de Otávio Marques de Azevedo, ex-presidente, e Elton Negrão, ex-diretor da empreiteira, comprometem Lula e a presidente Dilma.
Tanto quanto a Odebrecht, a mineira Andrade Gutierrez foi parceira dos governos petistas de Lula e Dilma, inclusive no financiamento eleitoral.
As revelações prometidas pelos executivos da Andrade Gutierrez são tão importantes que Moro os liberou antes de homologada a delação.
A expectativa, na Lava Jato, é que a delação de Otávio Azevedo será tão bombástica quanto seria a eventual delação de Marcelo Odebrecht.
Otávio Marques de Azevedo promete contar tudo sobre a corrupção dos governos Lula e Dilma, no petrolão e na usina nuclear de Angra 3.
Publicidade
A Receita Federal tenta incluir na medida provisória nº 649 a “emenda Rede Globo”, que penaliza empresas optantes do lucro presumido para declarar imposto de renda. A intenção é dobrar a alíquota para 30% se houver lucro maior que o presumido. O objetivo, segundo senadores governistas, seria penalizar jornalistas, inclusive da Globo, que trocam carteira assinada por contrato de pessoa jurídica para prestar serviços.
“Pessoa jurídica” substituindo carteira assinada é prática cada vez mais comum na prestação de quaisquer serviços, inclusive de comunicação.
Além do que já recolhe, o governo parasita quer 15% do lucro adicional ao presumido. Mas não reduz imposto com lucro menor que o previsto.
Podem fazer a opção pelo lucro presumido, para recolhimento de imposto de renda, as empresas que faturam até R$ 78 milhões ao ano.
Com doze medidas provisórias editadas em 2015 pendentes de votação, Dilma editou três novas em janeiro deste ano. O Congresso não parece disposto a votar as propostas de aumento de imposto.
Apesar do vexame internacional do Brasil por causa do zika, incluindo sonegação de material genético a laboratórios do exterior, Dilma só vai reunir os ministros para tratar o assunto no próximo sábado (13).
O Ministério Público Federal investiga o repasse de dinheiro do governo Dilma a João Pedro Stédile, líder do Movimento dos Sem-Terra, sem licitação. A boquinha foi revelada nesta coluna.
Delcídio do Amaral (PT-MS), o ex-líder do governo Dilma preso, está cada vez mais abatido, e se queixa de que nenhum senador foi vê-lo na cadeia. Jura que voltará ao Senado e defenderá seu mandato.
O falecido ex-governador faz falta ao PSB de Pernambuco, que paga um preço elevado pela inexperiência dos “herdeiros”. Pensam que são Eduardo Campos reencarnados, mas não lhe amarrariam as chuteiras.
A avaliação do governo e da oposição em relação ao impeachment de Dilma é o mesmo: será a economia o fiel da balança no processo. “Deixou de ser processo político há muito tempo”, disse um deputado.
Estão adiantadas as conversas para a reunificação de um repaginado blocão (PMDB, PP, PTB, PSC, PHS e PEN). Os governistas Dudu da Fonte (PP-PE) e Leonardo Picciani (PMDB-RJ) tentam melar isso.
A presidente Dilma passou a defender publicamente o ex-presidente Lula, enrolado no sítio de Atibaia e no tríplex do Guarujá, somente após receber um “pedala” da cúpula do PT.

“Triplo X”, filme com Vin Diesel, indica que os petistas têm talento para o cinema. Vem aí “Missão Impossível: a defesa de Lula”, estrelado por Dilma.