15/09/2014

EUI NÃO VI O MUNDO ACABAR.

VC ACHA QUE JÁ VIU TUDO MAS ESSA EU NUNCA PODERIA IMAGINAR QUE ISSO PODERIA ACONTECER.
SOCOOORRROOOOOO, O MUNDO ESTÁ ACABANDO!
Mãe e Filha assumem relacionamento.
“Minha mãe ainda é minha mãe. Ela ainda faz coisas normais de mãe: me compra roupas, comida, me diz para fazer a minha cama. Nós apenas também gostamos de fazer sexo uma com a outra”.
Com essa frase eu conheci a história de Mary e Vertasha Carter, mãe e filha que assumiram um relacionamento lésbico uma com a outra. As leis proíbem a prática de incesto, principalmente pelo fato de relações entre pessoas da mesma família trazerem defeitos para os bebês.
“Ambas somos mulheres e obviamente não podemos fazer crianças. Seria diferente se o pai dela a engravidasse e nascesse um bebê com deformidades, mas nós não estamos machucando ninguém. Somos uma minoria nova e tudo o que queremos é que aceitem.” – disse a mãe, Mary Carter.
A mãe ainda declarou que a atração entre ele e a filha iniciou quando a garota completou 16 anos,

POR QUE ELES IRÃO IMPLANTAR O CAOS PARA NÃO PERDEREM ÀS ELEIÇOES

O QUE SERÁ DELES SE A DILMA NÃO FOR REELEITA ?.
 No Brasil, uma nova maneira de governar foi criada. Em Brasília, há passe livre para os egressos dos movimentos sindicais, principalmente se forem ligados ao PT. Para essas pessoas parece que as portas são mais largas e os caminhos menos sinuosos. Criou-se na capital federal a casta dos integrantes da República sindical brasileira. "Nunca antes na historia desse País" tantos ex-dirigentes sindicais ocuparam postos chaves no destino da Nação Brasileira. É sobre essas pessoas, o que faziam e o que estão fazendo agora que nós iremos falar. Jair Meneguelli- Torneiro mecânico e ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Alguém lembra dele? Pois bem, ele sumiu. Fomos procurá-lo. Sabe onde o encontramos? Hoje ele se encontra em Brasília. É Presidente do Conselho Nacional do Sesi e comanda um orçamento de R$ 34.000.000,00. Salário atual: R$ 45.000,00. Salário anterior (no tempo de sindicalista) R$ 1.671,61. Heiguiberto Navarro - ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Encontramos também. Sabe onde? Em Brasília. Sabe o que ele faz hoje? É assessor do Secretário Nacional de Estudos e Políticas da Presidência da República. Gostaram do nome? Salário atual: R$ 16.396,00. É ele quem articula os eventos do Presidente Lula quando ocorrem fora do Palácio do Planalto. Recordando, ele é ferramenteiro e na época tinha um salário de R$ 1.871,61. João Vacari Neto - bancário, ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo.. Também o encontramos. Adivinhe onde? Brasília? Certa a resposta! O que ele faz atualmente? É membro do Conselho Nacional de Itaipu. Ajuda a decidir sobre a alocação do orçamento de Itaipu, cerca de R$ 4.500.000.000, 00. Salário R$ 26.000,00. Antes o seu salário era de R$ 4.909,20. É o cara do Bancoop que sumiu com o dinheiro dos bancários que compraram apartamento e não tem moradia até hoje, quase todos os prédios são esqueletos abandonados e pasmem, o Lula que nunca foi bancário tem uma cobertura triplex de frente para o mar no Guarujá. Claro que esse prédio será concluído e quem serão os seus vizinhos? E o edifício está longe de parecer um Cingapura ou Cohab. Paulo Okamoto - fresador, ex-tesoureiro da CUT. Está sumido do noticiário, mas nós o encontramos. Sabe onde? Em Brasília? Certa a resposta! O que ele faz hoje? Presidente do SEBRAE. Salário R$ 29.000,00. Comanda um orçamento de R$1.800.000.000,00. Salário anterior, quando era pobre:R$ 1971,61. Mesmo ele tendo apenas 8 (oito!) anos de idade em 1964,hoje é um dos felizardos que recebe "aposentadoria especial", como 'Anistiado político'. Esse é o que pagava as contas do Lula de seu bolso, como a dívida que este tinha com o PT e ele Paulo Okamoto pagou a dívida que Lula tinha com o partido dos trabalhadores. Luis Marinho - pintor de veículos - ex-presidente da CUT. Lembram dele? Um doce para quem disser onde fomos encontrá-lo. Em Brasília? Certa a resposta. Estou devendo um doce para milhões de pessoas. O que é que ele está fazendo? Virou Ministro da Previdência Social. Salário R$ 28.363,80. Comanda um orçamento de R$ 191.000.000. 000,00. Anteriormente o seu salário era de R$ 1.620,40. Wilson Santarosa - operador de transferência e estocagem, presidente do Sindicato dos Petroleiros de Campinas. Está no Rio de Janeiro. É gerente de comunicação da Petrobrás e membro do Conselho Deliberativo da Petros. Salário atual R$ 39.000,00 comanda um orçamento de R$ 250.000.000, 00. Salário anterior era de R$ 3.590,90. João Antonio Felício- professor de Desenho e História da Arte e ex-presidente da CUT. É outro que está no Rio de Janeiro. É atualmente membro do conselho do BNDES, salário R$ 23.600,00 por reunião da qual participa, com direito a transporte, hospedagem mais ajuda de custo. É um dos responsáveis pela aprovação do orçamento do BNDES de R$ 65.000.000.000, 00. Tem sob sua responsabilidade opinar sobre sua destinação e acompanhar a execução. Salário anterior R$ 1.590,00. Sergio Rosa - escriturário e ex-presidente da Confederação Nacional dos Bancários. Também se encontra em Brasília. É atual presidente do Brasilprev , Fundo de Previdência do Banco do Brasil. Salário atual de R$ 27.000,00. Comanda um orçamento de cerca de R$ 106.000.000, 00.Salário anterior R$ 4.500,00. José Eduardo Dutra - geólogo, ex-presidente do Sindiminas de Sergipe, atual Sindipetro. Hoje, graças a Deus, se encontra em Brasília, onde é presidente da BR Distribuidora, com um mísero salário de R$ 44.000,00.Comandou,entre 2008 a 2012,um orçamento de R$2.600.000.000,00.Salário anterior era de R$10.000,00 Wagner Pinheiros - analista de investimentos. Diretor da Federação dos Bancários de São Paulo. É outro que faz parte da Nova República. É presidente da Petros, Fundo de Pensão dos Funcionários da Petrobrás. Salário atual apenas R$ 44.000,00. Comanda um patrimônio de R$ 32.400.000.000, 00. Salário anterior: R$ 5.232,29. É bom frisar que o salário anterior era o salário percebido como dirigente sindical. Como se não bastasse esses que aqui foram citados, outros estão lá, levados que foram pela força do voto popular. Vide casos: Vicentinho, professor Luizinho, João Paulo Cunha e outros menos ou mais cotados. Num País onde vivenciamos a cada instante a falta de empregos e de oportunidades, mesmo para aqueles que lutaram e conseguiram fazer um curso superior, tivemos oportunidade de ver como para determinadas pessoas os caminhos são menos íngremes e as oportunidades parecem bater-lhes às portas. O momento é de reflexão. É esta a Republica que nós queremos? A República que nós queremos nós a construiremos com o nosso trabalho, com as nossas atitudes e com o nosso voto. Queremos as oportunidades como um direito de todos e não como um privilégio, como monopólio de uns poucos. ATENÇÃO: OS VALORES DOS SALÁRIOS DOS CAMARADAS ACIMA NÃO CONTEMPLAM DIÁRIAS, CARTÕES CORPORATIVOS, BENEFÍCIOS, E OUTRAS MARACUTAIAS, SEM FALAR NOS EMPREGOS PARA A "PARENTAIADA" E OUTROS "CUMPANHEIROS"!

DILMA E A BAIXARIA - TÍTULO MEU

Dilma faz com Marina o que Collor fez com Lula, por Ricardo Noblat.

O que há em comum entre Dilma e Lobinho?
Conhecido no passado recente como “Lobinho 10%”, o senador Lobão Filho é candidato do PMDB, da família Sarney, de Dilma e de Lula ao governo do Maranhão. Está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto. Perde para Flávio Dino, candidato do Partido Comunista do Brasil (PC do B).
O que há em comum entre Dilma e Lobinho? Aguardem o parágrafo seguinte.
O medo da derrota aproxima Dilma e Lobinho. Bem como a principal arma que os dois usam para tentar vencer: a mentira. Além da mentira, manipulações, exageros, meias verdades e infâmias. 
Dilma e Lobão estão por trás das tempestades perfeitas de críticas que ameaçam afogar a evangélica Marina Silva (PSB) e o católico Flávio Dino.
Filho de Edison Lobão, o ministro das Minas e Energia citado por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, como envolvido no escândalo de corrupção da empresa, Lobinho acusa Dino de querer implantar o comunismo no Maranhão.
Sim, senhor, o comunismo que acabou no mundo. Mas para Lobinho não importa. O poder é o que importa. É assim também para Dilma, Lula e o PT.
Resolução do PT diz que Marina é favorável à liquidação do Banco do Brasil, da Caixa Econômica e do BNDES. Se depender dela, os bancos públicos acabarão esvaziados, o pré-sal perderá importância e a condução da política econômica caberá “a um banqueiro de confiança dos especuladores”. A Petrobras será vendida. E aí? 
Tudo mentira!
“Eu não tenho banqueiro me apoiando” afirmou Dilma. Marina é apoiada por Neca Setúbal, dona de 0,5% das ações do Banco Itaú. Neca nunca trabalhou no banco. Há dois anos, quando ajudou Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, a fazer seu programa de governo, foi apresentada pelo PT como educadora. Agora que ajuda Marina virou banqueira. E aí?
Aí que Dilma mentiu ao dizer que não tem apoio de banqueiro.
Os bancos já doaram R$ 9,5 milhões para a campanha dela. Para a de Marina, menos da metade disso.
"Está escrito no programa [de Marina]: autonomia do Banco Central. Todo mundo sabe o que significa”, disparou Dilma.
O programa de propaganda dela na TV sugeriu que autonomia do Banco Central é igual a faltar comida na mesa dos brasileiros.
Curioso. Em maio de 2010, candidata a presidente da República contra José Serra, Dilma defendeu a autonomia do Banco Central. Do mesmo jeito como Marina faz hoje.
Nos dois governos de Fernando Henrique, os bancos lucraram, em valores atualizados, R$ 31 bilhões. Nos dois governos de Lula, o pai dos pobres, R$ 200 bilhões em números redondos.
Lula sofreu o diabo na mão de Fernando Collor ao enfrentá-lo na eleição de 1989. O mínimo que Collor disse dele foi que era aborteiro e racista. Se ganhasse, garfaria a poupança dos remediados. 
Collor ganhou e garfou a poupança. A corrupção abortou seu mandato pelo meio.
Lula e Collor viraram aliados. Dilma admitiu fazer o diabo para se eleger. Marina sofre o diabo nas mãos dela e de Lula.
Na sabatina de O Globo, na última sexta-feira, Dilma garantiu que nunca teve afinidade com Paulo Roberto Costa, preso como um dos cérebros do esquema de corrupção da Petrobras estimado em R$ 10 bilhões. (O mensalão é troco).
Pois bem: segundo Lauro Jardim, da VEJA, Paulo Roberto foi um dos 300 convidado de Dilma para o casamento de sua filha em abril de 2008, em Porto Alegre. Lá, encontrou Lula que o chamava carinhosamente de Paulinho. E que com ele costumava se reunir para discutir os rumos da Petrobras.

Arte Antônio Lucena

O FORTE DO PT É MENTIR SEMPRE. TÍTULO MEU

‘Dinheiro falso’, de J.R. Guzzo

 PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA DE VEJA
J.R. GUZZO.
Governos que mentem para o público o tempo todo acabam mais cedo ou mais tarde mentindo para si mesmos e, pior ainda, acreditando nas mentiras que dizem; o resultado é que sempre chegam a uma situação em que não sabem mais fazer a diferença entre o que é verdadeiro e o que é falso. Eis aí onde veio parar o governo da presidente Dilma Rousseff nestes momentos decisivos da campanha eleitoral. Muito pouco do que está dizendo faz nexo – resultado inevitável do hábito, desenvolvido já há doze anos, de navegar com o piloto automático cravado na contrafação dos fatos e na falsificação das realidades.
Entre atender à sua consciência e atender a seus interesses, o governo jogou todas as fichas na segunda alternativa, ao se convencer de que seria muito mais proveitoso tapear o maior número possível de brasileiros com a invenção de virtudes do que ganhar seu apoio com a demonstração de resultados. Não compensa: para que fazer toda essa força se dá para comprar admiração, cartaz e votos com dinheiro falso? Foi o que concluíram, lá atrás, os atuais donos do país. Agora, como viciados em substâncias tóxicas, vivem na dependência da embromação; está muito tarde para mudar, e a única opção é continuar mentindo até o dia das eleições. Sua esperança é que a maioria dos eleitores, como acontece com frequência, ache mais fácil acreditar do que compreender.

Juíza do TRE-RJ quer contratos de empreiteira em Campos.

Edafo Construções seria elo entre prefeitura comandada por Rosinha Garotinho e campanha do PR no estado.
Anthony Garotinho, candidato pelo PR Foto: André Coelho / Agência O Globo

Empresa em nome de 'laranja' ajudou campanha de Garotinho.

DJ afirma ser falso dono de empreiteira contratada pela prefeitura de Campos.

RIO

Terceiro na hierarquia da PM é preso em operação contra propina.

Além do coronel Alexandre Fontenelle Ribiero, que chefia o Comando de Operações Especiais, foram presos três majores e dois capitães. Há mandados de prisão contra outros 18 policiais militares.

DIÁRIO DO PODER - CLAUDIO HUMBERTO

  • 15 DE SETEMBRO DE 2014
    Além de entregar, um a um, os políticos que receberam dinheiro sujo do esquema de corrupção, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa ofereceu aos investigadores, em seus depoimentos, indícios e até provas dos pagamentos de propina. São anotações detalhadas de datas, locais, quantias e até números de contas bancárias no exterior, onde os destinatários preferiam receber a grana roubada da estatal.
  • Paulo Roberto Campos foi diretor de Abastecimento da Petrobras entre 2004 (governo Lula) e 2012 (governo Dilma), e agia com “autonomia”.
  • Chamado de “Paulinho” por Lula, Paulo Roberto Costa conta que ele e seus comparsas se referiam ao ex-presidente como “Gerentão”.
  • O ex-diretor temia virar um Marcos Valério, que estava longe de chefiar o mensalão, era só um “office boy de luxo”, mas pegou a maior pena.
  • Paulo Roberto Costa jura que não liderava o esquema, como se reportasse a um chefe. Mas investigadores ainda não acreditam isso.
  • Os candidatos a presidente, governador e senador vão gastar mais de R$ 4,4 bilhões nos três meses de campanha eleitoral, de acordo com as próprias previsões informadas ao Tribunal Superior Eleitoral. Esse valor, que é oficial e por isso deve ser superado, é maior que o orçamento anual de 16 dos 39 ministérios criados pelo governo Dilma, incluindo Relações Exteriores e até a própria Presidência da República.
  • Nenhuma secretaria da Presidência, nem de áreas estratégicas como Portos e Aviação, custa tanto quanto a campanha majoritária.
  • Supremo Tribunal Federal, Conselho Nacional de Justiça, AGU e TCU, somados, custam pouco mais da metade (R$ 2,7 bilhões) por ano.
  • Ponto de encontro de políticos e jornalistas há 23 anos em Brasília, o restaurante Stella Grill fecha as portas a partir desta segunda-feira.
  • O delegado federal e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) levará ao Ministério Público Federal indícios e testemunhos que justificariam uma investigação aprofundada da queda do avião de Eduardo Campos. Está convencido de que não foi um acidente: houve atentado.
  • O PMDB está espantado com Paulo Skaf. Candidato ao governo paulista, pegou gosto pela disputa e já decidiu: se perder para Geraldo Alckmin (PSDB), pretende disputar a prefeitura paulistana, em 2016.
  • No meio jurídico em Brasília é dado como certo que, em caso de vitória de Marina, a ministra aposentada do STJ Eliana Calmon será ministra da Justiça e o paraibano Herman Benjamin, ministro do STJ, ligado às causas ambientais, será indicado para o Supremo Tribunal Federal.
  • A presidenciável Marina Silva enfrenta resistência de funcionários do Ministério do Meio Ambiente. Eles lembram que, em sua gestão como ministra, reuniões eram interrompidas por cultos evangélicos.
  • O clima de campanha domina empresas públicas como Banco do Brasil e Petrobras. Funcionários são instados a compartilhar ataques a Aécio (PSDB) e Marina (PSB) no Facebook e grupos do WhatsApp.
  • Sacada do jornalista Vicente Limongi Netto: “Neca Setúbal, do Itaú, também adotou o bordão de Silvio Santos: ‘Quem quer dinheirooo?’. A fila é grande. Claro, tudo no maior desprendimento e desinteresse….”
  • Ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli tem cumprido à risca as ordens de Lula, por quem foi orientado a sumir do mapa durante as eleições na Bahia. Pegam mal os escândalos que ele protagonizou.
  • Tem tudo para virar meme na internet vídeo do candidato comunista ao governo do Maranhão, Flávio Dino, favorito nas pesquisas, declarando que é preciso “instalar o capitalismo no Maranhão”.
  • …o ex-presidente Lula estagnou em 12,8 mil seguidores no Twitter. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo.

14/09/2014

GAROTINHO

Empresa em nome de 'laranja' ajudou campanha de Garotinho.

DJ afirma ser falso dono de empreiteira contratada pela prefeitura de Campos e que funcionava como bunker da campanha do ex-governado.

PESQUISA

No Espírito Santo, Hartung tem 42% e Casagrande, 29%.

G1
Pesquisa Ibope divulgada ontem aponta que Paulo Hartung (PMDB) está com 42% das intenções de voto para governador do Espírito Santo e Renato Casagrande (PSB), com 29%. O candidato do PT, Roberto Carlos, a candidata Camila Valadão (PSOL) e Mauro Ribeiro (PCB) estão empatados com 2% cada.
Brancos e nulos acumulam 8%. Os entrevistados que não sabem ou não responderam somam 15%. O levantamento indica que Paulo Hartung venceria a disputa no primeiro turno. Encomendada pela TV Gazeta, a pesquisa é a segunda do Ibope no Espírito Santo.


CHURRASQUEIROS

Quem assava carneiros para Dilma, por Ricardo Noblat.

Um dos réus na ação penal sobre a lavagem de dinheiro do mensalão junto com o doleiro Alberto Youssef, Meheidin Jenani, vangloriava-se de assar carneiros para Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil de Lula. É o que conta reportagem exclusiva da revista Época deste fim de semana.
Na campanha eleitoral de 2006, o petista Jorge Lorenzetti, um dos acusados do escândalo do dossiê dos aloprados, era mais conhecido como churrasqueiro das festas de Lula.
Eles estão me agredindo muito e, quando eu peço para eles pararem com a mentira e a calúnia, dizem que eu estou me fazendo de vítima. Você tem de ser caluniado, apunhalado e ainda ficar calado e sorrir agradecendo. Filha de pobre, negra e evangélica é para ser desrespeitada, tratada com preconceito. Estão disseminando uma cultura de ódio no Brasil.
Marina Silva, candidata à Presidência da República.

A FAXINEIRA DO PLANALTO - AUGUSTO NUNES

Radiografia de uma fraude (parte 5): A faxineira do Planalto é a única do mundo que odeia vassoura e gosta de lixo.

O post publicado em 21 de novembro de 2011, reproduzido na seçãoVale Reprise, é a quinta parte da radiografia de uma fraude  ─ e o primeiro dos três capítulos que descrevem o desempenho de Dilma Rousseff na Presidência da República. No parágrafo de abertura, o texto constata que, ao instalar no Palácio do Planalto o poste fabricado por Lula, o Brasil inventou a segunda das duas singularidades que engordaram naquele ano o vastíssimo acervo de assombros exclusivos do País do Carnaval.
Além do brasileiro, só aqui existem o analista de juiz de futebol, o jurado de escola de samba, o despachante, o senador biônico, o flanelinha, o comunista capitalista, o cabo eleitoral de ofício, o guerrilheiro que não sabe atirar e a família Sarney. No começo de 2011, graças a Lula, o Brasil inventou o único doutor honoris causa do planeta que nunca leu um livro e não sabe escrever. Em seguida, decidiu que Dilma Rousseff seria a primeira faxineira da história que odeia vassoura e gosta de lixo.

AUGUSTO NUNES


No mais cruel dos dias para quem tem culpa no cartório, VEJA revela bandidagens que ligam a morte de Celso Daniel, o escândalo do mensalão e a roubalheira na Petrobras.

936697_10152510992345617_6962413585402532791_n
ATUALIZADO ÀS 11H01
No faroeste à brasileira inventado pelo PT, o bandido se fantasia de mocinho, atribui pecados inexistentes a meio mundo para desviar a atenção dos crimes que pratica compulsivamente e, enquanto saqueia a cidade, jura que a estrelinha usada no peito por todos os integrantes da quadrilha é uma estrela de xerife. Produzida por Lula, dirigida por João Santana e protagonizada por Dilma Rousseff, a mais recente obra do gênero estreou no horário eleitoral da TV logo depois de divulgadas por VEJA as bandalheiras na Petrobras reveladas pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa.
Como sempre ocorre nesses obscenos bang-bangs, o enredo previa um final feliz para os vilões. Terá de ser reescrito, acabam de saber os roteiristas pilantras e os canastrões do elenco. Sábado é mesmo o mais cruel dos dias para quem tem culpa no cartório, reiteraram as sete páginas da edição de VEJA que resumem uma história de horror ainda em curso no submundo político-policial. A trama envolve o presidente Lula, a candidata Dilma Rousseff, ministros de Estado, chefões do PT, Marcos Valério, doleiros bilionários, assaltantes de estatais,  empresários corruptos do ABC e delinquentes do baixo clero armados de documentos de grosso calibre. Fora o resto.
A reportagem mapeia atalhos, trilhas e desvios que estabelecem ligações mais que perigosas entre três casos de altíssimo teor explosivo: o assassinato do prefeito Celso Daniel,  o escândalo do mensalão e a megaladroagem na Petrobras. Está também comprovado que o PT virou refém das bandidagens em que se meteu ─ e se tornou vulnerável a extorsões executadas por antigos comparsas. “Os segredos dos criminosos, se revelados, prenunciariam uma tragédia eleitoral”, informa o parágrafo de abertura. “Dirigentes do partido avaliaram os riscos e decidiram que o melhor era ceder aos chantagistas”.
Os atores desse faroeste se merecem. E todos merecem cadeia.

PT E O HAMAS, TUDO A VER

MATÉRIA DO BLOG O MASCATE

Casa da torcedora do Grêmio que xingou o goleiro é incendiada no RS.

Bem meus caros, deu a lógica.
A casa da torcedora que foi flagrada xingando o Goleiro Aranha do Santos FC, sofreu um ataque terrorista e foi incendiada.
Como eu já havia "previsto" em uma outra postagem AQUI , a situação iria complicar para a torcedora.
O atentado contra a casa da família dela nada tem a ver com racismo, é simplesmente uma retaliação de torcedores cretinos que querem vingança por causa da punição que o clube recebeu do STJD.
Torcedores talvez, que também chamaram o goleiro Aranha de macaco, mas não foram flagrados pelas câmeras de TV, e agora sentem -se prejudicados pela exclusão do time da Copa do Brasil e resolveram partir para a retaliação.
A punição ao clube era óbvia que desdobraria em vandalismo e mais ignorância.
O assunto da moça ainda rende em algumas redes sociais e em parte da imprensa marrom, e o resultado é esse.
A punição na justiça e a execração pública da imagem da torcedora não foram o suficiente para acalmar os ânimos dos idiotas de plantão e das hienas do jornalismo sub mundista como diria o saudoso Odorico.
Talvez essa palhaçada só acabe no dia em que a moça sofrer alguma agressão séria. A imprensa mundo cão julgou e condenou a torcedora com o apoio dos sem noção de sempre, só que penas adicionais estão sendo constantemente aplicadas.
A justiça lenta, leniente e burra não satisfez aos desejos dos que bovinamente tem opinião formada sobre porra nenhuma, mas adoram ver sangue derramado.
Até quando viveremos num mundinho de hipócritas vagabundos que enxergam o futebol como o único significado para suas patéticas vidas?

E PHOD@-SE!!!
....................

DIÁRIO DO PODER - CLAUDIO HUMBERTO

  • Conhecido por haver prendido o banqueiro Daniel Dantas, o delegado federal e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) suspeita que a morte de Eduardo Campos nada teve de acidental, foi um atentado, segundo segredou a colegas da PF. Ele chegou a Santos logo após a tragédia, colheu indícios e depoimentos e os enviará à Procuradoria-Geral da República, com o pedido para aprofundar as investigações.
  • Protógenes disse a policiais ter ficado intrigado porque o local nem sequer foi preservado. Delegados da PF somente apareceriam à noite.
  • Entre os objetos colhidos, o delegado Protógenes encontrou na lama a capa de um livro do piloto, intacta, mas sem as páginas internas.
  • No dia da tragédia, Protógenes estava na expectativa de rever Eduardo Campos, com quem se encontrou em 1o de maio e na Semana Santa.
  • A hipótese de atentado contra Eduardo sempre foi mencionada, mas ninguém a levou tão a sério quanto o delegado Protógenes Queiroz.
  • Não é de hoje que o nome Marina ronda a vida da presidenta Dilma. Sua ficha na Operação Bandeirantes (a temida Oban, um dos mais cruéis órgãos de repressão da ditadura militar) revela que Dilma Vana Rousseff Linhares, quando militava da organização clandestina Var Palmares, usava os nomes falsos “Maria Lucia Santos” e “Marina de Castro”, além dos já conhecidos codinomes “Vanda” ou “Luiza”.
  • Arlindo Chinaglia (SP) e Marco Maia (RS) se engalfinham para serem o candidato do PT à sucessão do presidente da Câmara, Henrique Alves.
  • O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha, briga com Marco, filho do enrolado ex-governador Sergio Cabral, pelo título de mais votado.
  • O governador cearense Cid Gomes presta serviço a Dilma, comprando brigas contra adversários, para se credenciar a cargo no ministério.
  • Nossos leitores sabem desde 12 de agosto que o megadoleiro Alberto Youssef deu ao deputado baiano Luiz Argolo um helicóptero. A Folha de S. Paulo noticiou o fato na sexta-feira (12), um mês depois, citando revelação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.
  • Relator do processo de cassação de Luiz Argôlo no Conselho de Ética, o deputado Marcos Rogério (PDT-RO) não revela as conclusões do parecer, que já está nos finalmentes. Mas garante: “entrego nesta terça”.
  • Em Alagoas, quem diria, o PSOL ao governo virou “laranja” do PP de Paulo Maluf. Com 1% nas pesquisas, seu candidato faz ataques até pessoais a Renan Filho (PMDB), que tem 43% contra 26% de Biu (PP).
  • O ministro Edison Lobão (Minas e Energia) sustenta aos colegas de Senado que não ficou com os recursos arrecadados e que deveriam ter sido divididos com a bancada. Mas a cúpula do PMDB não acredita.
  • Habituada a vestir vermelho, Dilma guarda ternos azuis para ocasiões especiais. Como a entrevista para o Jornal Nacional e a estreia da temporada de ataques a Marina Silva (PSB), seus maiores temores.
  • A construtora Andrade Gutierrez informou que as doações eleitorais “são feitas conforme a legislação” e direcionadas aos partidos, responsáveis por definir para quem a verba é encaminhada.
  • A campanha de Dilma comemorou o fato de Marina Silva ter mordido a isca sobre a autonomia do Banco Central e sobre pré-sal. A candidata do PSB abandona a ofensiva e perde tempo reagindo às acusações.
  • Condenado na Justiça Eleitoral por irregularidades na campanha de 2010, o deputado mais jovem da legislatura, Wilson Filho (PTB-PB), desistiu da reeleição. Cedeu a vaga ao irmão William Santiago, 21.
  • O governador cearense Cid Gomes passou a defender a legalização da maconha. Deve ter fumado a mesma coisa de FHC, pioneiro na asneira.