24 de mai de 2016

NÃO HÁ MOTIVO PARA PRENDER O LULA.


-Prender Lula só porque lavou dinheiro ocultando duas propriedades?
Só porque ganhou imóveis e reformas de empreiteiras às quais tinha favorecido?
Só porque recebeu propina fingindo que fez palestras que nunca deu?
Só porque fez o BNDES emprestar 8 bilhões para Odebrecht fazer obras sem concorrência em países bolivarianos?
Só porque comandou uma organização criminosa que quebrou a Petrobrás?
Só porque contratou sondas superfaturadas da Schahim para receber comissões e dinheiro sujo para a campanha?
Só porque mandou acobertar o assassinato do prefeito Celso Daniel pagando com dinheiro da comissão das sondas?
Só porque fez a Petrobras fornecer nafta à Braskem abaixo do valor de mercado por vários anos, causando prejuízo superior a 5 bilhões segundo o TCU?
Só porque saqueou os palácios ao ir embora, levando não só presentes de Estado como até a prataria da casa?
Só porque escolheu e elegeu uma presidente incompetente, despreparada, desequilibrada e burra, propositadamente, esperando com isso sucede-la 4 anos depois?
Só porque a elegeu tapeando o povo numa campanha criminosamente mentirosa, irrigada com dinheiro roubado da Petrobras?
Só porque permitiu que sua quadrilha saqueasse os fundos de pensão de quase todas as Estatais, prejudicando as aposentadorias de centenas de milhares de petroleiros, carteiros, bancários?
Só porque permitiu que a Bancoop lesasse milhares de bancários para favorecer a OAS e ganhar umtriplex no Guaruja?
Só porque deu aval
político e dinheiro para que organizações criminosas como o MST invadissem e depredassem impunemente fazendas, centros de pesquisa e prédios públicos?
Só porque sistematicamente comprou apoio político através do Mensalão e Petrolão?
Só porque colocou um cupincha no Sesi Nacional, que transformou a instituição num cabide de empregos para os companheiros e parentes vagabundos?
Só porque ajudou o enriquecimento ilícito de seus filhos em troca do favorecimento de empresas de telefonia e outras?
Só porque vendeu medidas provisórias isentando montadoras
de impostos em troca de comissões?
Só porque inchou o governo e as estatais com centenas de milhares de funcionários supérfluos, quebrando o Estado e provocando déficit público Record?
Só porque loteou mais de 30 mil cargos de confiança com seus apaniguados, dando o comando das estatais e autarquias para petistas incompetentes que mal sabem administrar suas vidas?
Só porque elegeu outro poste como prefeito da maior cidade do país, também com dinheiro roubado das estatais?

Só porque comprou milhões de votos com programas de esmola como o Bolsa Família?
Só porque criou o Bolsa Pescador, e deixou 3 milhões de falsos pescadores se inscreverem para receber a sua esmola compradora de votos?
Só porque aumentou nossa carga tributária de 33 para 40% do PIB?
Só porque aumentou nossa dívida pública para quase três trilhões de reais, tornando-a impagável?
Só porque favoreceu o sistema financeiro com taxas exorbitantes de juros, transferindo renda dos pobres para os ricos?
Só porque conseguiu fazer o Brasil torrar toda a bonança da maior onda de alta das comodities na década passada?
Só porque loteou todas as agências reguladoras fazendo-as inúteis na proteção dos cidadãos?
Só porque tentou aparelhar até o STF nomeando ministros comprometidos com a proteção à sua ORCRIM?
Só porque deixou a Bolívia expropriar a refinaria da Petrobras sem fazer nada?
Só porque humilhou nossas Forças Armadas nomeando ministros da Defesa comunistas e incompetentes?
Só porque favoreceu comercialmente ditaduras como as de Angola, Venezuela e outras?
Só porque esfriou relações e esnobou as maiores economias do mundo, direcionando nossas relações exteriores para países inexpressivos comercialmente, apenas no afã de ganhar prestígio e votos na ONU?
Só porque humilhou o Itamaraty orientando a política externa através de consiglieri mafiosos como Marco Aurélio Garcia?
Só porque nos envergonhou deixando nossas embaixadas e consulados sem dinheiro para pagar aluguéis?
Só porque comprou um aerolula da Airbus pelo triplo do que poderia ter comprado um Embraer e promovido nossa indústria aeronáutica?
Só porque descuidou dos programas de saúde pública através de ministros incompententes e desvio de verbas, permitindo a volta de doenças como a dengue e o zika?
Só porque aparelhou todas as universidades federais com reitores de esquerda, obtusos e incompetentes?
Só porque fez o Brasil ser motivo de chacota no mundo inteiro?

Só porque nos tirou o orgulho de sermos brasileiros?
Só por estes motivos? 
ORA. NÃO É JUSTO .

CERVEJA

COMENTÁRIOS:


Anônimo disse...
http://www.midiasemmascara.org/
Ter, 24 de Maio de 2016
Escrito por Mônica Lustosa | 23 Maio 2016
Artigos - Cultura
Carta aberta a Fernanda Montenegro
Não tomei conhecimento de qualquer mobilização da constelação de celebridades para contestar a fusão dos dois ministérios em virtude do prejuízo que a medida eventualmente possa causar aos que dependem do ensino público.

Prezada Senhora,
Sirvo-me da presente para fazer algumas considerações sobre a sua adesão à manifestação contra a decisão de fundir – sim, o governo interino procedeu à fusão das pastas, e não à extinção de nenhuma delas – o Ministério da Cultura e o Ministério da Educação, que passam a integrar o Ministério da Educação e Cultura (MEC), como o foi no passado. Para minha surpresa, a senhora fez a seguinte declaração: “Isso é uma tragédia. E o presidente interino vai pagar um preço alto por essa visão de um ministério que é sempre dotado de um orçamento miserável, mas é a base de um país”. Sua alegação é tão sintomática que requer uma análise acurada, o que passo a fazer adiante, embora eu não esteja convicta de estar à altura da incumbência. Preliminarmente, cumpre destacar a influência que a senhora exerce sobre o povo brasileiro, o que lhe atribui imensa responsabilidade sobre o teor das suas palavras. Uma pessoa com tamanho prestígio pode dar grande contribuição para um povo que atravessa tão difícil momento de transição política e econômica, como é o caso do Brasil. CONTINUA...
Anônimo disse...
CONTINUA II MIDIA SEM MASCARA
Passando ao mérito, a senhora começa atribuindo à fusão das duas pastas a condição de “tragédia”, quando nossas verdadeiras tragédias são outras, entre as quais podemos citar: (1) a situação dos hospitais da rede pública; (2) a violência urbana – que, em 2015, levou à morte mais de 42 mil brasileiros –; (3) a epidemia do vício em drogas, cuja entrada no país foi extraordinariamente facilitada pelo criminoso relaxamento das fronteiras nacionais para execução das políticas estabelecidas pelo metagoverno que atende pelo nome de Foro de São Paulo; (4) o rombo dos fundos de pensão, que já prejudica milhões de aposentados e pensionistas que dependem disso para viver; (5) a corrupção sistêmica do governo que recebeu amplo apoio da classe artística, com raras e honrosas exceções; (6) o altíssimo índice de desemprego, que já ultrapassa 11 milhões de brasileiros e que tem levado ao desespero inúmeras famílias – se cada trabalhador tiver 3 pessoas economicamente dependentes, significa que 44 milhões de pessoas compartilham esta dramática situação, quase um quarto da população nacional –; (7) e a crise política e econômica, que obriga o governo interimo a cortar drasticamente os gastos públicos. Isso, senhora, são nossas verdadeiras tragédias. CONTINUA...
Anônimo disse...
MIDIA SEM MASCARAS CONTINUA III
Na frase seguinte, a senhora argumenta que “o presidente interino vai pagar um preço alto por essa visão (…)”. Vale perguntar – porque resisto a acreditar – se isso é uma ameaça. Bem, se a senhora pressiona com tom de intimidação o presidente interino – escolhido para ocupar o cargo de vice-presidente pela presidente que recebeu amplo apoio da sua classe –, que acaba de tomar posse e tem a desafiadora missão de ajustar as contas públicas, então, é bom lembrá-la que Michel Temer, assim como Itamar Franco, está na única situação em que o Brasil pode ser governado sem populismo, a maior praga da América Latina. Como ele não pretende se candidatar à Presidência da República, nas próximas eleições, não precisará submeter sua gestão aos caprichos de pessoas mimadas e egoístas, que usam discursos coletivistas para legitimar seus interesses pessoais e corporativistas. CONTINUA....
Anônimo disse...
MIDIA SEM MASCARAS CONTINUA IV
Ainda na mesma frase, comentada no parágrafo anterior, a senhora explica a “visão” do presidente interino que reputa como “trágica”: a “visão de um ministério que é sempre dotado de um orçamento miserável”. Ora, nosso orçamento público é miserável sim! Aliás, assim como a ciência médica existe em razão da enfermidade, a ciência econômica existe para solucionar um problema – a escassez de recursos –, razão pela qual todo gestor, público ou privado, mesmo numa situação superavitária, tem a obrigação moral de fazer mais com menos. No caso do orçamento público brasileiro, a situação é ainda mais grave, uma vez que esse tem um déficit de mais de 150 bilhões de reais, sem contar com o rombo das unidades federativas, das estatais e dos fundos de pensão. Ressalte-se, ainda, que a gravíssima situação dos cofres públicos é resultado da gastança criminosa do governo impedido pelo Congresso Nacional, e não do governo interino contra o qual a senhora se rebelou publicamente. A senhora, como formadora de opinião, deveria estar lembrando aos seus pares que só há duas maneiras de um governo alcançar o superávit: através do aumento da carga tributária ou por meio de corte nos gastos públicos. Considerando que o povo brasileiro já é espoliado com a dedução compulsória de 40% da sua renda, resta-nos a redução dos gastos. Então, eu lhe pergunto em que item a senhora propõe que os gastos públicos sejam cortados: (a) na saúde, (b) na segurança pública, (c) nos programas sociais (que, aliás, foram mantidos pelo governo interino), (d) na infraestrutura, ou (e) nenhuma das alternativas anteriores? Eu não duvido que a classe artística opte pela alternativa “e”, mas a senhora tem maturidade suficiente para saber que, assim, a conta não pode fechar. CONTINUA...
Anônimo disse...
MIDIA SEM MASCARAS CONTINUA V
Uma das lições de Margaret Thatcher era a seguinte: “Nunca esqueçamos uma verdade fundamental: o Estado não tem fonte de dinheiro senão o dinheiro que as pessoas ganham por si mesmas e para si mesmas. Se o Estado quer gastar mais dinheiro, somente poderá fazê-lo emprestando de sua poupança [que o Estado brasileiro definitivamente não tem] ou aumentando seus impostos [ou seja, tirando mais do povo]. Não há dinheiro público, há apenas dinheiro dos contribuintes”. Se para a gestão do orçamento doméstico não há mágicas, o mesmo serve para o orçamento público, pois ambos são regidos por leis matemáticas e contábeis, que não podem ser revogadas pelo decreto de um burocrata. Assim, a fatura da gastança do governo anterior, que recebe a apropriada alcunha de “herança maldita”, deve ser paga por toda a sociedade, e não pela população usuária de serviços públicos essenciais – como saúde, segurança e educação. CONTINUA...
Anônimo disse...
MIDIA SEM MASCARAS CONTINUA VI
E por falar em educação, não tomei conhecimento de qualquer mobilização da constelação de celebridades para contestar a fusão dos dois ministérios em virtude do prejuízo que a medida eventualmente possa causar aos que dependem do ensino público. Não. A reclamação é somente com a “cultura”, nome mais palatável para o setor de entretenimento, que é o que realmente está em jogo aqui. A razão dessa atitude corporativista é simples: o que os senhores realmente estão exigindo é privilégio, já que, sem a proteção estatal, os preços dos shows, filmes e peças teatrais, evidentemente, subirão, e os senhores terão que, como todo brasileiro, experimentar o gosto amargo da crise econômica causada pelo governo que vocês mesmos apoiaram. Ao arguir que entretenimento – como aconselharia Confúcio, vamos dar os nomes certos às coisas, até porque cultura é algo muito mais amplo – é “a base de um país”, a senhora está usando um discurso coletivista para defender a microesfera dos seus interesses pessoais, pois, embora seja realmente importante, não deve ser subsidiado pelo Estado, mas pago pelo usuário do serviço. Base de um país, minha senhora, e que só pode ser patrocinada pelo Estado, é saúde e educação (para os que não podem pagar), segurança, defesa e justiça. Essas são as obrigações estatais dos povos prósperos; o resto – francamente! – é serviço a ser pago pelo consumidor, e não pelos CONTINUA...
Anônimo disse...
MIDIA SEM MASCARAS CONTINUA VII E TERMINA
cofres públicos. No entanto, não é esse o entendimento do governo interino, pois, infelizmente, ele afirmou que dará mais verbas para a “cultura” e ampliará a Lei Rouanet, o que, diante de todo o exposto acima, eu lamento muitíssimo. Assim, a fusão dos dois ministérios terá como economia apenas a redução dos gastos com funcionalismo público (ordenados, gratificações e privilégios) e despesas de infraestrutura.
A senhora conclui: “Esse congresso aí pode achar que é uma bobagem, uma frescura ou coisa de veados ou de alienados ou… Esse governo, até quando ele existir na atual conjuntura do Temer (sic), vai sofrer um protesto violento, e eu estou neste protesto”. Torço para que o presidente interino não sucumba às ameaças e intimidações da sua classe e corte o que for lícito cortar para o bem do nosso povo, que é quem paga a conta da inconsequência dos senhores.

Mônica Lustosa é advogada, especialista em propriedade intelectual e diretora jurídica da HoodID – Registro de Direitos AutoraisOnline.

Publicado no site do Instituto Liberal.
Anônimo disse...




EMPRESA QUE DOOU A ZECA DIRCEU É DE FACHADA
Brasil 24.05.16 12:15
No despacho em que pediu a prisão dos donos da Credencial Construtora, Sérgio Moro diz que "há indicativos de que a empresa é de fachada".

Como O Antagonista revelou em post anterior, a Credencial doou R$ 100 mil para a campanha do deputado federal Zeca Dirceu, filho de José Dirceu.

O valor, aliás, é o mesmo doado pela UTC por meio do diretório nacional do PT. Em sua delação premiada, Ricardo Pessoa disse que repassou o dinheiro a pedido do ex-ministro.

Leia a íntegra do despacho aqui.
o antagonista
Anônimo disse...




"Impostos só em último caso"
Brasil 24.05.16 12:00
Henrique Meirelles disse que novos impostos só serão propostos "em último caso" e "mais à frente".

"Há consenso de que a carga tributária já é muito elevada e que não podemos sobrecarregar ainda mais os cidadãos."
o antagonista
Anônimo disse...




Meta fiscal vai a plenário
Brasil 24.05.16 11:53
Do G1:

"Por falta de quórum, falhou nesta terça-feira (24) a segunda tentativa da Comissão Mista do Orçamento (CMO) de votar proposta de revisão da meta fiscal para 2016, que prevê um déficit (despesas maiores do que receitas) das contas públicas de até R$ 170,5 bilhões. Com isso, a proposta irá direto para o plenário do Congresso Nacional e deve ser apreciada em sessão ainda nesta terça."
o antagonista

SÓ FALTA O GRANDE CHEFE.

COMENTÁRIOS:


Anônimo disse...
Um vício de 40 milhões de reais
Brasil 24.05.16 08:32
José Dirceu e Renato Duque: os dois petistas são os principais alvos da Operação Vício.

A Lava Jato, segundo o G1, "investiga a possibilidade de pagamentos de R$ 40 milhões em propina a partir de contratos fraudulentos com fornecedoras de tubo, que chegam a R$ 5 bilhões".
o antagonista
Anônimo disse...
A ministra do Planejamento
Brasil 24.05.16 08:26
A coluna do Estadão diz que a nova ministra do Planejamento será Simone Tebet.
o antagonista
Anônimo disse...




Viciados em Lava Jato
Brasil 24.05.16 07:53
Segundo a PF, o nome da nova fase da Lava Jato, Vício, evoca a "sistemática repetida e, aparentemente, dependente prática de corrupção por determinados funcionários da Petrobras e agentes políticos que aparentam não atuar de outra forma senão através de atos lesivos ao Estado".

O Antagonista é viciado em Lava Jato.
o antagonista
Anônimo disse...
O VÍCIO DE JOSÉ DIRCEU
Brasil 24.05.16 07:26
O alvo da 30° fase da Lava Jato, segundo O Globo, é sempre ele - José Dirceu.

O que escrevemos hoje de manhã?

"Num dia, os petistas comemoram. No outro, estão presos".
o antagonista
Anônimo disse...
ROUBAR É UM VÍCIO
Brasil 24.05.16 07:20
Operação Vício.

Camila Bomfim, da TV Globo, informa que "três grupos de empresas são investigados por terem se utilizado de operadores e de contratos fictícios de prestação de serviços para repassar, notadamente, à Diretoria de Serviços e Engenharia e Diretoria de Abastecimento da Petrobras".

A primeira diretoria repassava propina para o PT e a segunda para PT e PP.
o antagonista
Anônimo disse...

Jucá sai do ministério no mesmo dia em que foi revelada a gravação; com o PT, a história era outra…

De fato, é um sinal dos novos tempos. E um bom sinal.

Romero Jucá - licenciamento - ministério - Foto Igo Estrela

Lula e Dilma tiveram muitos ministros envolvidos em trapalhadas e escândalos. Nas raras vezes em que foram afastados, a saída levou MUITO tempo e só ocorreu com muito custo. No geral, porém, continuavam. Um caso recente, e emblemático, foi o de Aloizio Mercadante. Após flagrante de uma gravação MUITO suspeita, com direito ao áudio disponível a todos, ele ainda assim continuou no ministério.

Os tempos, ainda bem, são outros.

No exato mesmo dia em que foi revelada uma gravação suspeita, o ministro Romero Jucá pediu licenciamento do cargo. Uma saída honrosa, até meio diplomática, mas o bom e positivo é que ele está fora do ministério. Melhor para o governo, pior para o PT – que nunca, jamais, em tempo algum agiu assim.

Diferenças
Como já explicamos neste post, os movimentos anti-Dilma, anti-PT e pró-impeachment são MUITO diferentes da outrora militância governista vermelhinha. Ninguém – nem uma viva alma! – tentou passar panos quentes ou saiu em defesa do governo ou de Jucá. Ao contrário: TODOS pediram sua saída.

É assim que tem de ser.

Por Implicante
Anônimo disse...

Ministério da Cultura: recuo de Temer foi ruim, mas pode ser parte de uma (boa) jogada de xadrez

Até agora, o novo governo não deu ponto sem nó. Desse modo, os rumores de que haveria um “nó” nisso tudo merecem ser considerados.

Michel Temer - Ministerio da Cultura - MinC - Foto Fernando Bezerra Jr EPA

Em primeiro lugar, o recuo de Michel Temer quanto ao Ministério da Cultura é algo ruim. Ponto. Por mais que torçamos para tudo dar certo no novo governo, e tenhamos apoiado o impeachment, não dá para negar que tenha sido um erro voltar atrás para “recriar” o MinC.

Sim, passa-se o recado de que, ao contrário da antecessora, agora há diálogo. Mas supor que essa ideia prevalecerá, convenhamos, é ingenuidade. A mensagem, ao menos por agora, é que pressão dá resultado. Fora que os artistas atendidos não passarão a apoiar o novo governo, ao passo que alguns até então apoiadores agora já não se empolgam tanto. Esse é o saldo.

Porém – e há um IMENSO porém aí -, uma nova tese circula nos bastidores e merece ser discutida, já que não apenas faz sentido como também se encaixa no procedimento até agora infalível: sempre que dão um ponto, há o nó.

Segundo o que se especula, o “nó” neste caso seria o seguinte: o Ministério da Cultura permanece, com suas fundações e boa parte dos cargos, bem como suas atribuições. Bonito, não? Muito, sem dúvida. Mas aí vem o pulo do gato… os financiamentos via Lei Rouanet seriam cortados DRASTICAMENTE. Um corte realmente profundo. Além, claro, da exoneração de todos os petistas (e afins) do ministério – algo que já acontece em todas as demais pastas.

Desse modo, a “classe artística organizada” (leia-se: os artistas que apoiavam o governo do PT) não poderá reclamar, pois ficará patente que buscam cargos ou verbas, e não a defesa da cultura nacional (os museus continuam, os artistas mais necessitados também continuarão e assim por diante).

Se isso for confirmado, terá sido de fato uma jogada magistral no xadrez da política.

Aguardemos, portanto.

Por Implicante
Anônimo disse...
terça-feira, 24 de maio de 2016

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1852459853029250816&postID=4987705918272633562&page=0&token=1464093709634&bpli=1

Um vício de 40 milhões de reais
Brasil 24.05.16 08:32

José Dirceu e Renato Duque: os dois petistas são os principais alvos da Operação Vício.

A Lava Jato, segundo o G1, "investiga a possibilidade de pagamentos de R$ 40 milhões em propina a partir de contratos fraudulentos com fornecedoras de tubo, que chegam a R$ 5 bilhões".
Anônimo disse...
JUIZ SERGIO MORO RECEBE APLAUSOS DO POVO EM SÃO PAULO E UM PEDIDO: "ESTÁ NA HORA DE PRENDER O LULA."
http://aluizioamorim.blogspot.com.br/

Ao deixar o Fórum VEJA na manhã desta segunda-feira, em São Paulo, o juiz federal Sergio Moro foi cercado por fãs que pediram fotos e autógrafos. Antes de entrar no carro, foi aplaudido por funcionários do teatro onde ocorreu o evento e ouviu de um deles: "Está na hora de prender o Lula, hein?". O juiz federal deixou o local por volta das 11h30. Durante o debate, o magistrado chegou a ser questionado sobre uma eventual prisão do ex-presidente. Afirmou que não poderia falar do assunto e limitou-se a dizer que não se pauta pela opinião pública. Do site de Veja - Foto by Heitor Feitosa/Veja
Anônimo disse...
terça-feira, 24 de maio de 2016
http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br/
A VACA TERRORISTA DA DILMA É TÃO DESPREPARADA PARA SER PRESIDENTA QUANTO PARA DEIXAR DE SER
Augusto Nunes
Na primeira semana do Governo Temer, fruindo o silêncio melodioso que ecoava da boca fechada e da figura sumida do jeca, também silenciei um pouco. Uma pedra desvitalizou meu texto, aquela que Drummond viu no meio do caminho. Como todo sonho, essa coisa que abre caminho para a realidade, livrar a nação da escória que o desgraçou exige tempo até que se torne um fato.
Um fato não é de direita nem de esquerda: um fato é um fato. A lição básica de discernimento vem de Karl Marx, famoso desconhecido dos esquerdistas com menos de 50 anos. E o fato é que, entre a ternura e o abatimento, não sei se a pedra no meio do caminho apareceu ou reapareceu; se o caminho será retomado; se espero ou se leio outro Drummond.
Outro fato é que Dilma Rousseff, crescentemente detestável de dentro de um apego chulo ao poder, é tão despreparada para ser presidente quanto para deixar de ser. Apoiada por pessoas despreparadas para deixar de orbitar o poder, a mulherzinha faz dos restos de imperceptíveis racionalidade e honradez a saga ordinária de perene delírio que a consolará nos dias vazios e nas noites longas do resto de uma existência que volta à irrelevância da qual foi desgraçadamente desperta pelo jeca. Entre elas, os artistas fascistoides adoradores do PT e do PCdoB e, portanto, da estatização da cultura – como tudo o mais – num MINC aparelhado. CONTINUA...
Anônimo disse...
CHUMBO GROSSO CONTINUA II
Pretendem-se comissários do povo sem saber do que ele é feito. Assim, pretextando a defesa da cultura e da memória, partem para a truculência na invasão de prédios do MINC apropriando-se de patrimônio que é de todo o povo. Esse ente idealizado entre a Vila Madalena e o Leblon, mas que não está nem lá nem muito menos entre a alucinação fascista de Marilena Chauí e a de Olavo de Carvalho: a maior parte dele está preocupado em ir trabalhar se ainda tiver emprego rezando para que não haja meliantes queimando pneus no meio da rua em defesa do gangsterismo de Estado cuja czarina patética legou um rombo de 170 bilhões de reais e foi gozar a agonia de um golpe imaginário em meio a 120 empregados no Alvorada.
Em razão desse anseio do país por ordem para progredir, é que discordo da crítica de Marco Antonio Villa à escolha do lema da bandeira nacional como slogan de Michel Temer. Ora, ela foi o símbolo onipresente nas marchas pró-impeachment dilatando o sentimento de pertença a uma mesma nação no verdeamarelismo – que, atacado por Marilena Chauí em surto permanente, só pode ser coisa boa – farta do vermelhismo que a cindia para a esbulhar.
Quem é que liga para Augusto Comte e a doutrina positivista? Os brasileiros se reconheceram na bandeira nacional, só isso; e Temer fez bem ao acolher esse reconhecimento. Também por isso deve remover a inadmissível pedra no caminho: André Moura (PSC-SE). Acusado de homicídio e réu num processo no STF, não pode continuar líder do governo na Câmara ou Temer estará ignorando o clamor das manifestações que resultaram no afastamento de Dilma em favor de nossas retinas tão fatigadas de patifarias.
Voltando à discussão sobre o MINC, registre-se que foi ignorada a perspectiva do consumidor de cultura. A classe artística despreza o fato de que, num país com Estado demais onde ele é desnecessário e de menos onde é fundamental, não há ambiente cultural para a cultura – nem para a tal alta cultura enquanto os filhos da elite que estudam em universidades públicas não se lembrarem delas em seus testamentos (José Mindlin uma das poucas exceções) ou Machado de Assis for considerado um autor elitista; nem para a tal cultura popular enquanto o “povo” achar que pode jogar o sofá velho num rio: cultura é educação. CONTINUA...
Anônimo disse...
CHUMBO GROSSO CONTINUA III
MINC? Que MINC? O povo nunca viu nem comeu e agora só ouve falar. Povo? Que povo? O MINC nunca viu, só o assaltou. Ótimo fundir a Pasta da Cultura ao MEC porque as estruturas são parecidas e, se a economia seria insignificante, a intermitente racionalidade nacional, extinta nos governos lulopetistas, ganharia espaço. O barulho serviu para nos darmos conta de uma coisa boa, só possível com o PT fora: o Brasil voltou a falar de si, mal ou bem; a bandidagem petista ficou em segundo plano até começar a gritaria autoritária em defesa da cultura das divinas tetas e boquinhas.
Mesmo considerando que Temer não deveria ceder a militantes da chantagem que sequer reconhecem a legitimidade do governo interino, não me junto aos que o acusam de “amarelar” recuando da fusão, afinal nem tudo é uma questão de ser contra ou a favor, mas de reflexão: Temer não disseminará a racionalidade por decreto num meio impermeável e, com apenas dois anos para evitar a colisão do país com uma catástrofe maior, deve se concentrar nos embates relevantes futuros em vez de se desgastar com gente a quem não faltam grana fácil e tempo.
Um MINC desaparelhado que resolva isso basta. Os progressistas agora revoltados com a nomeação de um evangélico para o ministério da Ciência e Tecnologia no novo governo nada disseram enquanto aberrações de Mercadante a Celso Pansera passaram pelo ministério deixando como marca a redução drástica de recursos para o CNPq e para a Capes. Os fascistoides-tipo-descolados que defendem o MINC foram incapazes de ajudar Niède Guidon na defesa da Serra da Capivara. CONTINUA...
Anônimo disse...
CHUMBO GROSSO CONTINUA IV E TERMINA
As militantes da representatividade de gênero – só de escrever uma coisa assim já me diverte – deveriam ter queimado todos os sutiãs da presidente quando ela escolheu umas vigaristas para o governo, mas guardaram o discurso patrulheiro contra Temer por não incluir mulheres no ministério. Dilma já o alertou: as mulheres não aceitam ser “fetiche decorativo”! Claro, ou ela não teria se cercado de adornos adequados somente à sala da Família Adams; não, Erenice Guerra, Miriam Belchior e Graça Foster não foram decorativas, mas muito ativas. E fetichista é a relação da mulherzinha com a presidenta, a tal ponto que deixou 50 mil famílias esperando a entrega de unidades prontas do Minha Casa Minha Vida porque não havia espaço na agenda oficial, segundo o novo Ministro das Cidades, Bruno Araújo: é o mesmo povo do MINC que só tem concretude no gozo fetichista de ser presidenta.
Tudo refletindo o fato de que a academia onde pensadores glorificam tiranos, a classe artística que celebra tiranos e a militância que serve a tiranos não enxergam o país imenso, real, heterogêneo e devastado justamente pelo que buscam manter ao rejeitarem o governo legítimo de Temer e, como pastores da tirania viciados nas benesses do Estado, farão o diabo para inviabilizá-lo. Isso é Dilma, a pedra no nosso caminho impedindo que nossas retinas tão fatigadas de cafajestice esqueçam que tinha uma Dilma no meio do caminho. Lembrarão nas próximas eleições, em toda elas. Pelo tamanho do texto, vê-se que decidi buscar outro Drummond: o silêncio não é o companheiro preferido das minhas emoções mais puras. Perdão se me excedi. - A imagem e a manchete não fazem parte do texto original -
Postado por Altamir Pinheiro às 5/24/2016 08:21:00 AM 
Anônimo disse...
segunda-feira, 23 de maio de 2016
Militares exigem Justiça
Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Não será a qualidade da gestão do governo provisório de Michel Temer - sujeito que odeia deselegância, incompetência e traição - que lançará as bases para o Brasil mudar. Tal missão será viável se for bem sucedida a pressão da opinião pública para que não terminem em pizza os processos judiciais das operações Lava Jato, Acrônimo e Zelotes. Esta esperança vem sendo manifestada, com a costumeira discrição, no meio militar - que o regime nazicomunopetralha falhou no plano de cooptar para um projeto autoritário bolivariano.
Já deu para perceber de onde virão pressões legítimas cobrando que o judiciário cumpra seu dever de combater a impunidade no Brasil. Lideranças conscientes, fora e dentro dos quartéis, sabem muito bem que a operação de limpeza não pode se limitar à mera "demonização do PT". A depuração tem de atingir, sem rigores seletivos, todos aqueles que foram parceiros de negócios dos petistas no gigantesco assalto que leva o Brasil à bancarrota. É preciso que se faça justiça, e não apenas promova algum tipo de "jagunçagem" judicial.
Evidente que o chefão petista Luiz Inácio Lula da Silva é um dos alvos preferenciais. Lula terá de explicar a impressionante evolução patrimonial de sua família, nos anos em que o PT ocupou, aparelhou e saqueou o poder federal. $talinácio terá de imensas dificuldades de justificar ao Ministério Público como poderia ter o equivalente a R$ 53 milhões acumulados em contas na Suíça - conforme o relatório 18.340 do COAF enviado à CPI do BNDES - que vazou na imprensa. A varredura nas contas e aplicações financeiras de 103 pessoas e 188 empresas revelou uma movimentação atípica de quase meio bilhão de reais. CONTINUA...
Anônimo disse...
ALERTA TOTAL CONTINUA II E TERMINA
Uma pizza nas investigações será um prato inaceitável. O Brasil vai mudar se o judiciário cumprir seu papel. Este é o recado que a cúpula militar tem dado ativa e reservadamente. O aviso é: golpes contra o judiciário ou contra a democracia não serão tolerados. As legiões exigem o mesmo que os brasileiros: Justiça!
A Lava Jato começa nesta segunda-feira sua 29a operação, a "Repescagem", cujo alvo é o PP...
Releia o artigo de domingo: Temer, corte juros, impostos e a gastança
Manifestação militar
GRAVURAS DOS TOPICOS NO BLOG ALERTA TOTAL
Anônimo disse...
23 de mai de 2016

CULTURA, CAPTACAO DE DINHEIRO E CAIXA DOIS PARA DESVIO DE DINHEIRO PUBLICO

Essa medida sera otima e necessaria. Agora sim e que veremos a coisa ficar preta para os lados do PT porque ai e que foi desenvolvida uma grande farsa e assim teremos oportunidade de conhecer coisa mais "cabeluda" do que nos ja conhecemos. Contamos com o seu empenho deputado e torcemos muito para que consiga enfrentar os tais iluminados da CULTURA que tanto tem esperneado com a sua extincao e que agora viu o seu desejo tornado realidade mas sob um prisma diferente. Assim "artistas", continuem com seus projetos artisticos mas so que agora, sem dinheiro. Facam bom proveito do "ministerio da cultura". E todo seu!
Postado por "Política sem medo" às 01:30
Anônimo disse...
22 de mai de 2016
https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1852459853029250816&postID=4987705918272633562&page=0&token=1464095822504&bpli=1

POR QUE ESSA GENTE SE DIZ PROGRESSISTA E DO PT E TAO MA?

Nos morreremos certamente Tânia Botter, antes de compreender porque essa gente que se diz progressista e do PT e tao ma. Nao e o problema deles nao entenderem que as coisas que todos acham normal que seria reivindicar Saude e outros direitos mas principalmente Saude porque ali se encaixam, Pagamentos a medicos cubanos que custam 10 mil cada um mas que da a eles so 2 mil, envia 8 mil para Cuba, que devolve 4 mil para as campanhas de Dilma, envolve o desrespeito aos medicos brasileiros, a falta de medicamentos e acessorios, as mortes sem atendimento e as roubalheiras em todos os hospitais por parte de executivos petralhas. Eles sabem que estamos certos por querer o melhor mas eles insistem em continuar do lado do mal, da corrupcao, da malversacao do dinheiro publico, das propinas, da destruicao da Petrobras, do BNDES, dos Fundos de Pensao e continuam defendendo CUT, MST e as destruicoes provocadas por esses demonios. Nunca imaginei que existia tanta gente ruim, vingativa e que quer o pior para nosso pais, dessa maneira!

Postado por "Política sem medo" às 22:07
Anônimo disse...
terça-feira, 24 de maio de 2016

http://lorotaspoliticaseverdades.blogspot.com.br/


LINDBERGH FARIAS TEM ATAQUE DE RECALQUE POR CAUSA DE JAIR BOLSONARO
VIDEO NO BLOG ACIMA

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=1852459853029250816&postID=4987705918272633562&page=0&token=1464095822504&bpli=1
Anônimo disse...
Discordo totalmente, do General Vilas Boas. A roubalheira que acabou acabou com o país foi causada pelo PT.General,quem acabou com a Petrobrás,orgulho da Nação? O senhor que é uma pessoa inteligente e bem informada,deve ter percebido que o PT é" um projeto criminoso de poder" como afirma um Historiador.Nós esperamos que as gloriosas FFAA estejam do lado da maioria do povo que não quer o PT no poder.